16 de jan de 2015

IPTU 2015

Foto: rerodução.
Todo início de ano, além das expectativas de novas realizações, vem aquela preocupação com os impostos e as demais contas. Entre as tarifas públicas, uma das mais significativas é o Imposto Predial e Territorial Urbano, mais conhecido como IPTU e que, segundo a legislação brasileira, deve ser utilizado pelo município na melhoria da infraestrutura, como saneamento básico, da região. Porém não é o que acontece na prática, não é mesmo?

Em relação ao cálculo do IPTU 2015, a prefeitura de Mogi das Cruzes (após declinar o envio de um projeto de lei focado na revisão da Planta Genérica do Município e, consequentemente, no reajuste do valor venal em cerca de 90% dos imóveis locais) anunciou apenas o repasse da inflação anual, na casa de 6,5%. No entanto, a partir de abril, teremos de arcar com a CIP, Contribuição da Iluminação Pública, definida pelo Governo Federal.

Com estes aumentos na arrecadação por parte de nossos governantes, a refletir negativamente no orçamento familiar do contribuinte, será preciso que o cidadão, sociedade civil, entidades de classe e mídia fiscalizem ainda mais a utilização correta e transparente destas verbas estratosféricas. No caso do IPTU, a cobrança efetiva deve ser direcionada aos vereadores que foram escolhidos por nós, mogianos, na última eleição. 

Nenhum comentário: