22 de nov de 2012

Corretor e seu papel na cidade

Reprodução

A principal função do corretor, como todos nós sabemos, é intermediar a compra, venda e locação de imóveis residenciais, industriais e de lazer em uma determinada região. Negociações, metros quadrados, processos burocráticos, comissões, carteira de clientes, visitações, rede de contatos e outras atividades acabam sendo comuns em seu dia a dia.

Porém, além do lado comercial do ofício, este profissional, principalmente o de imóveis de terceiros, é fundamental para o desenvolvimento e qualidade de vida na área onde atua. Pois o corretor qualificado conhece muito bem a dinâmica da vizinhança, a classe social predominante, quem são os moradores mais antigos, a estrutura de serviços e outras características pertinentes à redondeza dos imóveis oferecidos. E estas informações são de grande valor para proporcionar a convivência sadia e harmônica entre quem já vive no local e o novo vizinho, sem falar no aspecto da segurança, do acesso, etc.

Se existe um ponto disponível no Alto do Ipiranga, por exemplo. O corretor que já conhece bem a região, ao filtrar as informações de possíveis interessados, fará a diferença para saber se este novo morador terá maior ou menor facilidade para integrar-se ao bairro e vice-versa. 

Esta visão pode até ter um ar romântico sobre as imobiliárias mais antigas. No entanto, o bom negócio de corretagem, independente do valor envolvido, é garantir o compromisso com os clientes que, satisfeitos, voltarão a procurar o mesmo corretor quando precisarem de outro imóvel. Além disto, o indicarão para outras pessoas, possibilitando lucros certos no futuro.

Clique aqui para deixar seu comentário.

Nenhum comentário: