24 de jun de 2015

Setores que um profissional imigrante pode se destacar em Mogi das Cruzes e região

Como já informado nas últimas postagens, o mercado de trabalho em Mogi das Cruzes, apesar da atual situação econômica do Brasil, ainda traz excelentes oportunidades. Para os interessados de outras regiões que almejam crescimento e reconhecimento nessa nova jornada profissional em nossa cidade ou no Alto Tietê como um todo, o blog Casa Itapety traz algumas dicas especiais.

Foto: reprodução
A indústria é a responsável pelo maior número de vagas na região (aproximadamente um milhão de vagas, segundo dados da FIESP), pois abriga cerca de 40 mil fábricas de diferentes portes e que atuam nos mais diversos segmentos de produção. Das metalúrgicas às tecelagens, das cerâmicas às celuloses, a falta de mão de obra especializada acaba se tornando uma porta de entrada para quem deseja uma carreira próspera por aqui.

Com a disparada no preço do metro quadrado no mercado imobiliário da capital paulista, muitos cidadãos passaram a procurar alternativas na Grande São Paulo, incluindo o Alto Tietê. Devido a este aquecimento na procura por imóveis de valores mais acessíveis, construtoras e
Foto: reprodução
incorporadoras têm investido constantemente em empreendimentos residenciais ou comerciais dedicados a todos os padrões de vida. Assim, a construção civil local tem sempre oportunidades aos engenheiros civis, mestres de obras e demais ocupações que as obras e reformas necessitam.

Pode ser que, no começo, os salários não sejam tão atrativos quanto em outros municípios. Porém, colocando em prática todas as habilidades e conhecimentos técnicos, o profissional recém-chegado tem tudo para construir uma carreira de muito sucesso ao preencher a vaga em uma de nossas inúmeras
empresas. Além disto, a relação custo de vida x bem-estar
acabará fazendo a diferença na escolha de quem imigrar
para Mogi das Cruzes e região na busca por um novo emprego.

29 de mai de 2015

O mercado de trabalho na indústria do Alto Tietê

Foto: reprodução.
Como já relatado em artigos anteriores, o Alto Tietê se destaca pela grande força no setor industrial que, além de sua representatividade como agente econômico em todo o estado, gera parcela significativa de empregos. De acordo com publicação do Sebrae, este segmento é responsável por mais de 50% do PIB de Mogi das Cruzes.

Mesmo com a atual instabilidade da política brasileira, somada à crise hídrica, as pequenas, médias e grandes empresas ainda são fundamentais na oferta de vagas formais de trabalho na região. Segundo ranking publicado pelo CIESP, em 14 de maio, Mogi das Cruzes ocupa a 18ª posição (queda de 0,41% no mês de abril de 2015), entre as 36 diretorias que compõem o estudo. Nesta análise, o município está à frente de cidades como São Paulo (queda de 0,42), Guarulhos (queda de 0,72) e São Bernardo do Campo (queda de 0,88%).

Longe de uma realidade puramente otimista, a indústria é um dos setores mais afetados pela situação econômica no país depois de um período em que o crescimento do Brasil parecia engrenar finalmente. Porém, a sua capacidade de garantir a renda de muitas famílias mantém-se enorme. Sendo assim, os recursos humanos das empresas do Alto Tietê podem aproveitar a oportunidade para atrair o interesse de profissionais especializados de outras regiões, ao mostrar a relevância da região, seja no aspecto econômico ou geográfico (proximidade com a capital paulista), sem falar da melhoria na qualidade de vida das pessoas.

22 de mai de 2015

Dicas de escolha de imóveis para profissionais a serem imigrados

Foto: reprodução
No último artigo publicado, o blog Casa Itapety destacou a estrutura de Mogi das Cruzes para que as equipes e responsáveis pelos recursos humanos possam, de forma estratégica, listar os diferencias da cidade na busca de profissionais qualificados oriundos de outras regiões. Agora, este canal traz orientações para auxiliar o departamento de RH na escolha de uma residência a abrigar o novo colaborador e, na maioria das vezes, toda a sua família.

Neste cenário, o nosso município oferece ampla variedade de imóveis, a atender perfeitamente qualquer padrão de vida, dos mais simples ao de alto padrão, seja para alugar ou comprar. As opções vão de casas, apartamentos e condomínios às chácaras, sítios e terrenos. Além disto, vale explorar o quesito localização, pois as oportunidades estão distribuídas por diversos bairros, indo dos mais próximos do centro ao entorno dos setores industriais.

Devido a esta gama de ofertas, o primeiro passo do RH será levantar o perfil pessoal do empregado a ser contratado, mas sem ser invasivo. Pontuar as suas características básicas como idade, estado civil, formação e interesses pessoais já será um grande passo. Por exemplo, se for uma pessoa solteira, na faixa dos 30 anos e que pratica esportes, a sugestão de moradia poderia ser um apartamento de um ou dois dormitórios no bairro Nova Mogilar ou Socorro, que apresentam ótimas estruturas de serviços, alimentação e lazer. Já para um casal com dois filhos, a indicação pode ser na mesma região, porém com disposição de três ou mais dormitórios e ampliando para as versões de casas em condomínio.

Após coletar as informações do profissional, é o momento de separar os lares que melhor atendam às necessidades do recém-chegado colega de trabalho. De início, vale a pesquisa via internet. A seguir, o responsável do RH pode averiguar as regiões onde se localizam os imóveis pré-selecionados em horários e dias distintos. Depois, é indicado agendar uma visita com o proprietário ou corretor responsável. Por último, elencar as melhores imóveis com todos os dados levantados, inclusive de custos, e entregar ao interessado, que fará a sua escolha sem maiores transtornos, interferindo o mínimo possível em sua rotina no novo emprego.

Para garantir eficiência neste processo, as empresas mogianas podem contar com o expertise da Luiz Sanchez, que atua no mercado imobiliário do Alto Tietê há mais de 40 anos e oferece a consultoria completa ao setor de recursos humanos.

4 de mai de 2015

A estrutura de Mogi das Cruzes no processo de imigração profissional

Foto: reprodução
Ao conferir uma vaga em uma empresa situada numa outra cidade ou estado, um profissional coloca na balança, além das vantagens oferecidas pelo empregador, toda a estrutura que o local apresenta. Por isto, o departamento de recursos humanos ou responsável pela contração de funcionários tornará a sua oportunidade ainda mais atrativa ao apresentar, na descrição da vaga, algumas características da região, especialmente às ligadas à qualidade de vida.

No caso de Mogi das Cruzes, que abriga diversas indústrias, de diferentes portes e atuantes nos mais diversos segmentos, as necessidades de mão de obra especializada e cargos estratégicos são enormes. Para preencher estas vagas com profissionais altamente qualificados, vale descrever os benefícios regionais em relação à moradia, saúde, educação e demais áreas relacionadas direta e indiretamente ao bem-estar do novo colaborador e sua família.

Por exemplo, a nossa cidade dispõe de hospitais públicos e particulares, (incluindo maternidades), campos universitários, colégios bilíngues, mercado municipal, parques públicos, praças, extensas áreas verdes da Mata Atlântica e shopping center. O setor agrícola mogiano também é ponto de grande destaque, sendo considerado o “cinturão verde” do Estado de São Paulo, e que pode ser aproveitado no mercado do produtor, conhecido como “varejão” todos os domingos, sem falar das feiras livres e do Mercado Municipal. O município ainda apresenta espaços culturais históricos (Casarão do Chá e Theatro Vasques, entre outros) e ampla estrutura de serviços e pontos comerciais.

A localização de Mogi das Cruzes é mais um grande diferencial, pois está a 60 km da capital paulista, rápido deslocamento para o litoral Norte de São Paulo e excelente acesso ao interior e aos Estados de Minas Gerais e Rio de janeiro. Sobre moradia, a cidade dispõe de inúmeras oportunidades imobiliárias com o preço do metro quadrado bem atrativo a atender a satisfação de cada profissional e sua família no processo de imigração.

A Luiz Sanchez oferece consultoria imobiliária completa às empresas que precisam alocar, de forma efetiva, os seus novos colaboradores em Mogi das Cruzes.

17 de abr de 2015

Migração de serviços, uma grande oportunidade em Mogi das Cruzes

Dando continuidade ao tema das últimas semanas, sobre os aspectos migratórios de mão de obra especializada para o Alto Tietê, este novo artigo foca na expansão na prestação de serviços que surge a partir da contratação de novos colaboradores, oriundos de locais distintos, inclusive da capital paulista.

Por isto, para garantir a qualidade de vida dos novos profissionais que chegam à nossa cidade, é preciso oferecer atendimentos de alta qualidade, especialmente nas áreas de saúde, educação e jurídica. Devido a esta característica, o município, de forma indireta, acaba gerando oportunidades reais aos profissionais como médicos (de todas as especialidades), dentistas, fisioterapeutas, docentes, pedagogos, educadores e advogados, entre outros. Assim, Mogi das Cruzes e seus vizinhos municipais tornam-se polos atrativos na carreira deste público, seja na atuação nas estruturas já instaladas ou na abertura do próprio negócio.

Foto: reprodução
Além desta necessidade de serviços, o setor comercial também é influenciado pela migração de empregados. Pois, com a vinda de novos cidadãos, precisa-se ampliar e melhorar o atendimento de maneira geral, a refletir na satisfação destes clientes recém-chegados que, muitas vezes, apresentam costumes e culturas diversas às mogianas. Assim, vagas de gerentes comerciais, vendedores e atendentes podem muito bem despertar o interesse de profissionais de outras naturalidades.

Neste cenário, a Luiz Sanchez oferece uma consultoria personalizada e planejada na escolha de imóveis residenciais, empresariais e comerciais a atender as expectativas de cada novo prestador de serviços que chega à Mogi das Cruzes ou nas cidades do Alto Tietê.